Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

27.Abr.17

Pai, não quero que sejas perfeito

pai-nao-quero-que-sejas-perfeito.png

Este é o meu manifesto de imperfeição!

Há dias fui abordado na rua por uma Mãe que me reconheceu por me ter visto na SIC. Elogiou o meu testemunho e terminou a abordagem a dizer “Era bom que todos os Pais fossem como tu”. 

 
Não tendo sido a primeira vez que esta frase me foi dirigida, desta vez ficou-me na ideia. Pensei para mim “Eu tenho tantos defeitos e tanto a aprender, que me é difícil reconhecer-me como modelo para outros Pais”.
 
O meu testemunho e a mensagem que passo aqui no blog visa incentivar os Pais e as Mães a desfrutarem da melhor maneira possível a experiência de educar um filho. Mostro caminhos, revelo experiências e opiniões, mas não vou mostrar o que é mais correto ou alguma fórmula mágica. Cada Pai é um Pai e cada Mãe é uma Mãe, no esplendor das suas…imperfeições.
 

Eu sou um perfecionista em quase tudo o que faço. Por vezes, esta busca pela perfeição chega a ser obsessiva. Talvez seja esta a minha principal imperfeição. Contudo quando estou com o meu filho, tento baixar ao máximo esta exigência, não passar para ele esta busca pelo ótimo, talvez por não querer que ele seja como eu.

 
Os filhos não exigem Pais perfeitos. Eles gostam de nós desajeitados, eles gostam de nós quando lhes vestimos uma camisola do avesso, quando gaguejamos ao tentar explicar como nascem os bebés, quando ficamos congelados ao conhecer o namorado ou namorada, quando demoramos 10 minutos a mudar a primeira fralda ou acordamos a meio da noite só para ir puxar o lençol.
 

Termos a capacidade de viver com os nossos defeitos como Pais é uma forma de mostrarmos aos nossos filhos que eles próprios não têm de ser perfeitos, que o bom por vezes é melhor que o ótimo.

 
Tenho a certeza que viverão mais descontraídos e, quando forem Pais, o seu instinto paternal estará mais preparado para todos os desafios.
 
Volto ao início. Nenhum Pai, muito menos eu, pode ser comparado a outro Pai. Eu sei ser Pai do meu filho, mas não sei sê-lo dos filhos dos outros, porque esses têm, de certeza, o melhor Pai do Mundo. :)
 
O Pai
26.Abr.17

Pai, vamos oferecer dois posters "Family"

(4) Imagens Artigos -O Melhor Pai do Mundo-.png

Condições de participação

 
Em parceira com a "Everything Could Be Type" vamos oferecer dois posters, uma para a Mãe e outro para o Pai.
 
Para participar é simples:
1. Fazer “Gosto” na página "O melhor Pai do Mundo" no Facebook
2. Fazer “Gosto” na página da "Everything Could Be Type" no Facebook
3. Partilhar de forma pública o post deste passatempo no Facebook
4. Preencher o formulário do passatempo

 

A Everything Could Be Type é um projecto relacionado com tipografia direccionado para a decoração de interiores. Consiste em tirar fotografias a tudo o que se assemelhe a letras que, à posteriori, são trabalhadas gráficamente para darem vida a palavras, criando desta forma cartazes originais e apelativos. 'Forms make letters, letters make words – Type is everywhere!' é o slogan da marca.

O projecto surge da paixão que Frederico Lencastre, designer gráfico, tem pela tipografia.

 

Regulamento
 
1. O passatempo decorre do dia 27 de abril até às 23:59 do dia 10 maio.
 
2. Para participar, cada utilizador deve seguir a página "O melhor Pai do Mundo” e da “Everything Could Be Type” no Facebook, partilhar de forma pública o post deste passatempo no Facebook e preencher todos os dados do formulário.
 
3. Os vencedores serão divulgados no dia 11 de maio após sorteio no site random.org. Um prémio será atribuído a uma Mãe e outro atribuído a um Pai.
 
4. Os vencedores serão anunciados na página do Facebook "O melhor Pai do Mundo”. Se no prazo de 5 dias após o anúncio os vencedores não reclamarem os prémios, proceder-se-á a novo sorteio.
 
5. O envio será feito pela "Everything Could Be Type".
 
6. Esta iniciativa não é patrocinada, apoiada, gerida ou associada ao Facebook. As inscrições, as participações e a promoção são da responsabilidade do blog "O melhor Pai do Mundo".
 
7. Os dados recolhidos serão partilhados com a "Everything Could Be Type" e utilizados pelo blog O melhor Pai do Mundo para envio de newsletters periódicas.
 
8. Reserva-se o direito de excluir participações que não cumpram este regulamento.
 
 
Boa sorte!
 
O Pai
23.Abr.17

Pai, o que é a liberdade?

pai-o-que-e-a-liberdade.png

Em 1974 eu não era nascido, não vivi o dia da revolução, mas eu e a geração de pessoas que nasceram depois do 25 de abril vivemos marcados por esse dia. Somos o fruto da revolução. Mas o que é a liberdade?

 
É algo difícil de explicar num contexto tão abrangente como o que se passou no nosso  país. 
 

Ouço as histórias de quem viveu o tempo da ditadura e fico a imaginar como seria viver naquela altura, sobretudo como seria educar os filhos, mais ainda, o que será que pensavam os Pais quando traziam um filho ao Mundo sabendo do cenário que iriam encontrar?

 
Na minha opinião, tudo está na perspetiva. É certo que ninguém sabe o que é a liberdade se nunca a teve. Será que os nossos Pais não eram felizes nesse tempo? Acredito sinceramente que o eram. O ser humano adapta-se. É sem dúvida mais difícil viver-se em revolta, quando nada acontece. Foi assim que se deu a revolução.
 
E como é que eu explico ao meu filho o que é a liberdade?
 
Começo por dizer que a liberdade está em tudo o que fazemos. Sermos livres é termos personalidade, pensarmos pela nossa cabeça e lutar contra o que nos tira ou desvia deste espírito.
 

Ter liberdade é ter opinião, é ter voz ativa para decidir o que queremos, onde queremos estar, com quem queremos estar.

 
Mas, se há 43 anos somos um país livre, será que somos pessoas livres? Pois, nem sempre. A vida obriga-nos a tanta coisa que muitas das vezes sentimo-nos presos. Eu gosto muito do que faço profissionalmente, sou um privilegiado por isso, mas por vezes sinto que trabalho unicamente para ganhar dinheiro. Isto é ser livre?
 
Gostaria que o meu filho pudesse ser mais livre do que eu. Livre de amarras a que a sociedade nos prende, livre de compromissos chatos, livre de objetivos diários e pensamentos bloqueados. Será que podemos incutir uma ideia de liberdade absoluta na educação dos nossos filhos?
 
Não podemos! Se assim fosse eles seriam pássaros perdidos. Mas podemos oriente-los para perceberem que a liberdade deve ser gozada com responsabilidade. Que a maior conquista que fica do dia 25 de abril de 1974 é a liberdade de pensamento e aí reside a base daquilo que somos como pessoas.
 
O Pai
22.Abr.17

Pai, diz-me 40 coisas que os Pais fazem

pai-diz-me-40-coisas-que-os-pais-fazem.png

Há dias cruzei-me com um artigo no site Papo de Pai do meu amigo Tomás Dotti com o título “Pai procura-se”. O artigo tem umas 50 frases de comportamentos dos Pais, aqueles que definem quando um Pai estabelece como a sua grande prioridade na vida, precisamente ser Pai.

 
Inspirado nesse texto, copiei algumas frases e inseri outras. Poderiam ser centenas de frases, mas recolhi 40 e esta será uma história sem fim…
 
PROCURA-SE...
 
1. Pai que se inscreve em grupos sobre parentalidade.
 
2. Pai que conversa sobre os filhos com os amigos.
 
3. Pai que pesquisa receitas de bolos para fazer para o filho.
 
4. Pai que acorda de madrugada para confirmar que o filho está a dormir bem.
 
5. Pai que põe o filho no carrinho e vai dar um passeio.
 
6. Pai que sabe o nome dos professores do filho.
 
7. Pai que está atento às promoções de fraldas.
 
8. Pai que sabe o que o filho quer só pelo olhar.
 
9. Pai que define a sua agenda em função da agenda do filho. 
 
10. Pai que falta ao trabalho para ficar com o filho doente.
 
11. Pai que faz curso de preparação para o parto.
 
12. Pai que prepara o lanche para o seu filho levar para a escola.
 
13. Pai que repensa a sua vida em função do seu desejo de passar mais tempo com o seu filho.
 
14. Pai que organiza e participa na festa de aniversário do seu filho.
 
15. Pai que assina os testes e a caderneta da escola do seu filho
 
16. Pai que procura na internet onde comprar o brinquedo favorito do seu filho.
 
17. Pai que lê blogues e revistas sobre parentalidade.
 
18. Pai que procura fantasia de Carnaval para se vestir a condizer com o filho
 
19. Pai que programa o despertador para as horas dos medicamentos do filho.
 
20. Pai que faz teatrinhos na hora da primeira papa do seu filho.
 
21. Pai que prepara a roupa do seu filho para levar para a escola no dia seguinte.
 
22. Pai que vai a todas as consulta do pediatra.
 
23. Pai que corta as unhas do seu filho.
 
24. Pai que chora de exaustão depois de 3 noites sem dormir só a olhar pelo seu filho.
 
25. Pai que vai a todas as consulta de ginecologia com a mãe do seu futuro filho.
 
26. Pai que pensa duas vezes antes de aceitar ir numa viagem de trabalho.
 
27. Pai que sai mais cedo do trabalho para ir brincar para o parque com o seu filho.
 
28. Pai que vai levar e buscar o seu filho à escola.
 
29. Pai que sabe de cor o tamanho da roupa e do calçado do seu filho.
 
30. Pai que chora com medo de estar a fazer tudo errado.
 
31. Pai que não abdica da licença de parentalidade.
 
32. Pai que dá prioridade a estar com o filho do que progredir na sua carreira profissional.
 
33. Pai que acompanha as tarefas escolares do seu filho.
 
34. Pai que segura no seu filho na hora de tomar a vacina.
 
35. Pai que anda sempre com os documentos do seu filho.
 
36. Pai que anda com a mochila dos brinquedos do seu filho.
 
37. Pai que conhece pelo nome todos os amigos do seu filho.
 
38. Pai que envia aos amigos fotos com o cocó verde do seu filho.
 
39. Pai que vai a todas as reuniões de Pais na escola do seu filho.
 
40. Pai que festeja o aniversário do seu filho como se fosse o seu.
 
 
Convido todos os Pais e todas as Mães a identificarem a frase que mais gostam e a acrescentar mais. Prometo que as junto à lista.
 
O Pai
19.Abr.17

Pai, faz esta experiência comigo

pai-faz-esta-experiencia-comigo.png

Estamos sempre à procura de coisas novas para fazer. Seja um Lego que já montámos e desmontamos uma série de vezes, seja um jogo novo que a criança aprendeu na escola ou uma partida de xadrez sempre bem disputada.

 

Desta vez resolvemos fazer umas experiências…de química. A curiosidade nas crianças é algo fascinante. A forma como querem perceber como as coisas funcionam e aplicam-se para não deixar escapar nada, deixa-nos às vezes a observar como é que um ser humano que ainda está a crescer quer descobrir o que o rodeia.

 
Escolhemos o Química 600, um brinquedo de experiências químicas que inclui coisas como: encher um balão sem soprar, escrever com tinta invisível, simular uma erupção vulcânica e outras reações químicas surpreendentes.
 
Somos fãs destes brinquedos da Science4you, pois para além de incentivar as crianças a explorar a ciência experimentando, acompanha os Pais em todos os passos, sem descurar nenhum pormenor, inclusive a segurança de alguns componentes.
 
Mas nada melhor do que espreitar o vídeo para ver o resultados destas brincadeiras:
 

 
Este tipo de brinquedos são de facto uma evolução positiva. Aliam brincadeira com conhecimento e põem toda a gente lá em casa à volta da experiência.
 
O Pai
16.Abr.17

Pai, sou o teu melhor investimento

pai-sou-o-teu-melhor-investimento.png

Aquilo que gasto com o meu filho é o meu melhor investimento. Digo esta frase inúmeras vezes, em vários contextos. Quando um amigo que ainda não é Pai desabafa “Ter um filho é uma enorme despesa” ou quando me dizem “Gastei uma fortuna em manuais escolares” costumo responder que dificilmente iriam encontrar uma forma de gastar esse mesmo dinheiro que fosse tão gratificante como a de investir nos nossos filhos.

 

A gestão do orçamento familiar é um exercício diário e educar os filhos traz ainda maior responsabilidade.

 
A saúde…e as fraldas
Esta é uma rubrica incontornável e, claro, obrigatória. As visitas ao pediatra e sobretudo as vacinas que não fazem parte do SNS, são despesas que os recém-papás têm de acrescentar ao orçamento. E claro, as fraldas! Nunca na vida tinha estado tão atento às promoções dos hipermercados. Cheguei até a ver o anúncio na TV e ir a correr comprar uma meia dúzia de pacotes de fraldas para poupar uns euros.
 
A educação
O ensino não é gratuito, desengane-se quem pensa que é. Do pré-escolar ao ensino secundário, a formação dos nossos filhos é das rubricas mais dispendiosas. Sejam os materiais, os manuais escolares e tudo o que é necessário, os Pais gastam centenas de euros todos os anos. Há uma pequenina ajuda extra do IRS que nos devolve até ao máximo de 800€/ano por membro do agregado que esteja a estudar. É pouco, mas não se pode desperdiçar.
 
Investir na educação/formação dos nossos filhos é proporcionar-lhes a oportunidade de criar alicerces para a sua vida futura. Quando pagamos as faturas de educação não nos devemos arrepender, nem sequer lamentamos, o que acaba por ser uma postura rara na maioria das despesas. É como se estivéssemos a guardar dinheiro no banco com uma boa taxa de juro (algo que já não existe). Fica nas mãos e sobretudo na cabeça dos nossos filhos aproveitar ao máximo este investimento e claro que vamos lá estar para tentar garantir a estão na direção certa.
 
A segurança
É normal que os pré-papás pensem sobre a segurança do seu bebé que está a chegar. Pensamos logo em trocar de carro, por um familiar com 12 air-bags e sistema iso-fix e mais tudo e mais alguma coisa. Pais, não cometam loucuras, é normal que nos tornemos mais emocionais e isso é péssimo quando pensamos em gastar dinheiro. A cadeira para o carro, o carrinho de bebé que vem com alcofa e mais uma data de acessórios que só os vamos utilizar meia dúzia de vezes. Se puderem, aproveitem acessórios de familiares e amigos que estejam em bom estado. Falem com outros Pais para perceberem se precisam mesmo daquela alcofa que só serve para andar no carro. Eu sei que não é fácil, mas tentem ser racionais na hora de comprar.
 
Os extras e a roupa
Hoje em dia gastamos alguns euros em extras, como brinquedos, roupa, sapatilhas (de 3 em 3 meses por os pés não param de crescer). Temos consciência que somos muito mais racionais agora do que quando o nosso filho era bebé e isso ajuda imenso. Outros extras que também não fico a olhar para a conta é viajar e proporcionar experiências interessantes. São momentos que ficam marcados por muitos anos na memória de todos e quando é assim o investimento tem um bom retorno.
 
Tempo
Não tenho dúvidas que o meu filho é o meu melhor investimento. Falei de despesas, custos, faturas, etc. Mas o investimento não é só dinheiro. O tempo é o investimento mais importante que temos para dar. Os filhos não nos pedem grande coisa, mas cobram-nos o tempo que não passamos com eles. Não é aquele tempo cronometrado, mas aquele que nem sentimos as horas a passar. A este tempo os especialistas chamam "tempo de qualidade”, não é medido em minutos mas em sorrisos, em gargalhadas, em conhecimento mútuo, em cumplicidade, em tudo o que nos fortalece como Pais e que ajuda os nossos filhos a crescer.
 
 
Investir sem pensar em taxas de juros, em spreads ou outras coisas complicadas é um privilégio só ao alcance dos Pais que amam os seus filhos. Nós estamos a formar a próxima geração de pessoas e é fundamental que sintam que são de facto o nosso melhor investimento.
 
O Pai
12.Abr.17

Pai, eu quero ir à viagem de finalistas

pai-eu-quero-ir-a-viagem-de-finalistas.png

Agora que o frenesim das notícias já passou e todos os argumentos foram esgrimidos, importa registar umas notas sobre as viagens de finalistas. Uma coisa ressalta logo à primeira vista: de uma forma inteligente, foi visto um potencial de negócio enorme.

 

Ouvi falar em 500€ por uma semana, isto multiplicado por milhares de adolescentes é de facto um negócio muito interessante, mas de uma enorme responsabilidade. Os jovens querem ter uma experiência de emancipação, uma semana sem os Pais, junto dos amigos e em festa constante.

 
Até aqui tudo bem. Existem reuniões prévias com os Pais a explicar o que irá acontecer, questões logísticas, questões de segurança, tudo para tranquilizar os corações de quem vê a sua criança a voar para fora de casa. Claro, é uma semana, mas é muito tempo.
 
A decisão é muito emocional. Por um lado, há o efeito do grupo, nós não queremos deixar o nosso filho de fora quando os seus amigos vão. Por outro, o prémio de anos de dedicação à Escola. Ainda temos a parte, também emocional, de começarmos a ter consciência que o nosso filho já não é uma criança. Por último, a pressão da adolescência, uma idade em que uma contrariedade tem um peso para a vida. Os Pais não querem ficar marcados como maus da fita.
 
Pois, mas 500€ é muito dinheiro. Pensamos e pensamos, organizamos as nossas contas, tiramos daqui e dali, mas fazemos tudo para conseguir proporcionar aquela semana inesquecível ao nosso filho.
 

 Entreter milhares de jovens na semana que se quer a mais marcante da sua vida tem o que se lhe diga, mas há elementos que são "batota”. 

 
O álcool. Custa-me ver que não há grande esforço para retirar este elemento da festa. “Bar aberto desde as 10 da manhã”, para quê, pergunto eu? Não é possível ter uma experiência inesquecível sem este elemento tão pesado?
 
O largar os miúdos e as miúdas. Percebi que há um acompanhamento próximo de elementos da organização, mas mais numa vertente de “polícias” do que de orientadores. Se estes jovens estão a ter uma primeira experiência longe dos Pais, só com amigos, porque não orientá-los para se divertirem de forma civilizada. Nós Pais sabemos a força que um grupo tem, mas sabemos também que se existir uma voz de comando, as coisas tendem a ser mais organizadas, com menos probabilidade de comportamentos desviantes.
 
O local. Reservar um Hotel que receba 1000 adolescentes em plena efervescência é um desafio, quer para a organização, quer para o Hotel. Mas ninguém dá nada a ninguém, por isso, tanto o Hotel como o organizador têm de ter lucro. “Eles comem muito” dizia um dos responsáveis por um dos Hotéis. 500€ dá para ter qualidade, digo eu. 
 
Os nossos filhos não vivem enjaulados, mas precisam de aprender o conceito de liberdade com responsabilidade para que possam tirar o máximo partido da sua vida futura. O que acontece todos os anos é que não existe uma preparação prévia para este momento. Não existe uma orientação que saiba gerir a excitação natural, porque o objetivo é transportar uma massa de jovens, abaná-los como nunca, rezar para que nada de mal aconteça e trazê-los de volta ao seu canto, perto dos Pais.
 
Pais, deixem os vossos filhos ir à viagem de finalistas, tenham consciência que irão existir excessos, mas assegurem, dentro do possível, que a experiência é bem organizada e com bons princípios. Prefiram programas mais à medida em vez de coisas embaladas que servem para todos.
 
Como disse no início, isto é um negócio, mas atenção que os consumidores são o nosso bem mais precioso.
 
O Pai
06.Abr.17

Pai, eu sou muito feliz!

pai-eu-sou-muito-feliz.png

Não conheço nenhum aparelho que meça a felicidade, algo tipo termómetro que encostamos ao nosso corpo e nos diga quão felizes nós estamos. Como Pais, este iria ser muito utilizado nos nossos filhos, mas corríamos o risco de viver em constante ansiedade (ainda mais) e de estar constantemente a medir o grau de felicidade.

 

Claro que fazemos tudo pela felicidade das crianças e gostamos muito de sentir que estão bem e a desfrutar da sua vida. É pelo menos um sinal de que estamos a fazer as coisas bem.

 
As crianças são muito genuínas e se expressam a sua felicidade, seja verbalmente ou por simples gestos ou expressões, é porque realmente se sentem felizes. E nós Pais, o que sentimos nestes momentos? Missão cumprida?
 
A vida não é um eterno estado de felicidades, tem altos e baixos, vitórias e derrotas, conquistas e frustrações. Todos, sem exceção, passamos, ou passaremos por estes diversos estados e as crianças também.
 
Eu não quero que o meu filho esteja sempre feliz. Não quero protegê-lo do Mundo real e tentar evitar tudo o que de mal o possa rodear. Já ouvi várias vezes a expressão que os Pais de hoje querem colocar os seus filhos numa redoma. Talvez seja verdade. Eu acredito que hoje, temos os Pais mais informados, com mais referências que não só os nossos Pais e Avós, que olhamos para o futuro com outros olhos, diferentes dos Pais dos anos 70 e 80. Não somos os melhores, somos outra geração, ponto.
 

A busca pela felicidade é a nossa luta diária, mas quando acordamos junto a quem amamos e quando temos no quarto ao lado, no berço ou mesmo ali na nossa própria cama o nosso maior tesouro, as nossas obras primas, só podemos estar felizes.

 
Uma criança sente-se feliz quando recebe um presente inesperado ou quando ganha o jogo de futebol no recreio da Escola. Uma criança é feliz quando vê ou sente o seu Pai e a sua Mãe felizes.
 
O Pai
04.Abr.17

Pai, o que vou fazer nas férias da Páscoa?

pai-o-que-vou-fazer-nas-ferias-da-pascoa.png

As crianças estão em alvoroço, chegaram as férias da Páscoa, isto é sinónimo de uma pausa nas aulas e muito tempo livre…às vezes até demais, pensam os Pais.

 

Estas férias são, por vezes, difíceis de serem geridas. Há quem aproveite e organize umas mini-férias em família ou ainda quem se socorra dos familiares para se ocuparem das crianças durante o dia.

 
É interessante também notar que existe uma oferta cada vez mais alargada de instituições que organizam atividades para as férias e algumas delas bem interessantes. Não me agradam as que funcionam quase como uma extensão da Escola, com aulas ou formatos muito parecidos com os planos curriculares. Eu cá prefiro aqueles programas que põe as crianças à prova, que lhes propõem desafios diferentes daqueles que eles estão mais habituados.
 
Deixo um resumo de alguns programas que me chegaram ao conhecimento, deixei certamente muitos de fora, por isso, se conhecerem deixem a dica nos comentários e eu vou analisando e incluo nesta lista:
 
 
Serralves
Uma experiência que junta Arte e Natureza.
 
Pavilhão do Conhecimento
A ciência dos super-heróis.
 
News_Museum
Uma viagem ao mundo das notícias.

O corpo humano trocado por miúdos
Uma Exposição interativa sobre o corpo Humano “Sistemas de Vida”.
 
Caça ao ovos da Páscoa
Páscoa não é Páscoa, sem uma divertida caça aos ovos!
 
Pequeno-almoço com o Coelho da Páscoa
Hard Rock Cafe Lisboa convida para um pequeno-almoço do Coelho da Páscoa!
 
 
O que é necessário é alguma imaginação e o arrojo de propor coisas diferentes às nossas crianças. Claro que, se for possível nós Pais também participarmos, ainda melhor.
 
Boas férias!
 
O Pai