Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

22.Set.15

Pai, compra-me aquilo que dá na televisão

pai.compra-aquilo-que-da-na-televisao.png

As crianças também são os destinatários das mensagens publicitárias. Embora não comprem diretamente (pelo menos enquanto não têm dinheiro à sua responsabilidade), agem como influenciadores que podem ser muito persuasivos junto dos pais. A televisão ainda é o meio mais poderoso para “convencer” os miúdos a juntar argumentos para falar com os pais, mas os tablets e smartphones começam também a ter um papel muito relevante.

É frequente que as crianças vejam vídeos no YouTube e sejam impactadas com publicidade que, na maioria das situações, nem sequer lhes é direcionada. Não nos podemos esquecer que os anunciantes compram publicidade mediante os destinatários e se emprestamos o nosso tablet ao nosso filho é o nosso perfil que está ligado.

Neste sentido há que ter dois cuidados principais:

(1) a exposição a publicidade que não é direcionada a crianças, mas que elas entendem e nos fazem perguntas sobre o assunto, podendo mesmo reconhecer os produtos quando vamos às compras. O problema é quando a publicidade nada tem a ver com o mundo das crianças e elas ficam confusas com as imagens que não correspondem à realidade.

(2) Por outro lado temos a publicidade bem dirigida às crianças com mensagem muito apelativas, fáceis de entender e de reproduzir, geralmente acompanhadas por uma música ou lenga-lengas.Há dias vivi uma situação que me fez pensar neste assunto. O meu filho assistiu a um anúncio no Canal Panda a promover o Bollycao Zero Açúcar. O anúncio mostra um grupo de rapazes a jogar à bola. A ideia que passa é que por comer o Bollycao o miúdo marca mais golos, pelo menos foi esta a forma como o meu filho me explicou. Até aqui tudo bem, é um anúncio que ficou na memória por se identificar com o futebol, isto foi o que eu pensei. Mas na primeira oportunidade, quando fomos às compras, caiu-me no carrinho um Bollycao Zero Açucar com o argumento: “Pai, com isto vou marcar mais golos."

Este assunto chama-se literacia sobre publicidade e é algo que as Escolas devem promover. Conheço desde há uns anos um programa que visa precisamente promover esta informação junto das crianças, chama-se Media Smart e anualmente percorre centenas de Escolas a explicar às crianças como devem interpretar as mensagens publicitárias. Sugiro que dê uma vista de olhos no site, em particular na área dos Pais e até pode descarregar os materiais que acompanham o programa. Se porventura lhe interessar, fale na Escola sobre o assunto para que os Professores possam dedicar algum tempo a debater este tema.

As mensagens publicitárias não são enganadoras, até porque existe legislação apertada para evitar este tipo de falsas informações, contudo no mundo digital as coisas têm menos regras e devemos ter muita atenção a tudo o que rodeia os conteúdos que os nossos filhos acedem. Os jogos com pequenos anúncios, os vídeos com anúncios a passar antes do arranque, são apenas exemplos do que os mais pequenos têm de lidar.

O Pai