Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

07.Ago.17

Pai, este domingo foi em cheio

pai-este-domingo-foi-em-cheio.png

Já me fizeram várias vezes esta pergunta: “Como são os teus fins de semana em família?”. São quase sempre preenchidos, muitas das vezes com eventos sociais do meu filho, nomeadamente festinhas de aniversário!

 
Como eu expliquei na minha história recente “Pai, leva-me a um museu”, gostamos de nos enriquecer culturalmente, já que o enriquecimento financeiro é uma miragem, valha-nos viver num país muito rico em cultura e com tanta oferta por explorar.
 

Muito bem, vou contar-vos como foi o nosso domingo. Estivemos em Lisboa para uma festa de família e aproveitamos para planear um domingo cultural. 

 
Tínhamos já definido o nosso plano, por isso chamamos um Cabify. Viajar com filhos pequenos é tranquilo, o motorista tem sempre cadeira para crianças e para bebés através do pedido Cabify Baby. Se ainda não experimentou, registe-se através deste link e na primeira viagem recebe 6€ (eu também recebo por recomendar 😃). 
 
Aceitamos o convite da Great Global que organiza a exposição dos Guerreiros de Xian, o famoso Exército de Terracota. Agradeço também à minha amiga Marlene que me recomendou a exposição que tem lugar no edifício da Cordoaria Nacional.
 

(3) Imagem - O melhor Pai do Mundo (3).png

 
A história deste exército é fantástica. O primeiro e auto-proclamado Imperador da China, Qin Shihuang, queria ser recordado para a eternidade. Com apenas 13 anos e já imperador, ordenou construir um mausoléu que o recebesse aquando da sua morte. Para o guardar nada melhor do que mandar fazer milhares de soldados em terracota. Uma das particularidades deste achado arqueológico é que cada guerreiro é diferente, sendo que já foram encontradas mais de 8000 figuras.
 
O que captou a atenção do mais pequeno foi todo o processo de produção das figuras e, claro, como é que uma criança de apenas 13 anos poderia ser imperador da China. Acho que para ele este exército era como se fossem brinquedos em tamanho real, montados para proteger o império.
 

(3) Imagem - O melhor Pai do Mundo.png

 
No final da exposição surge uma área para que as crianças se tornem arqueólogos. Com 4 caixas de areia, os mais pequenos são convidados a descobrir peças perdidas com a ajuda de um pincel. 
 

(3) Imagem - O melhor Pai do Mundo (1).png

 
Têm ainda a oportunidade de colorir imagens dos guerreiros ou aprender a desenhar caracteres chineses. Claro que o Pai também experimentou!
 
O miúdo ficou a pensar no que tinha visto, no trabalho de milhares de pessoas e sobretudo nas diferenças culturais que existem entre os países do oriente e do ocidente. Foi também curioso para ele conhecer esta história, porque durante o ano já tinha feito um trabalho sobre a China para a disciplina de inglês na Escola.
 
Uns metros mais à frente e em direção a Belém, encontramos o Museu dos Coches, uma obra demasiado moderna tendo em conta a envolvente, mas sem dúvida imponente, como é normal nesta zona de Lisboa (veja-se o CCB). 
 
Aos domingos e feriados a entrada na maioria dos museus em Portugal é gratuita para residentes em território português e os bilhetes podem ser levantados até às 14:00. Chegamos mesmo, mesmo em cima da hora. Comemos qualquer coisa para enganar a fome, pois o almoço ficou para mais tarde, “Pai, vemos o Museu agora e depois sou eu que escolho onde almoçar, pode ser?”. Ok, já desconfiava onde seria.
 
Entramos no museu e subimos ao 1.º andar. Os coches estão distribuídos por duas gigantescas galerias, muito bem iluminadas. O primeiro impacto é muito bom. Estar a centímetros de objetos que marcaram a nossa história é uma sensação fantástica. Quase todas as peças têm uma espécie de tablet que pode ser consultado. Claro está que o mais pequeno devorava toda a informação que ali constava. “Pai, aqui conseguimos ver o interior do coche em 360º”. 
 

(3) Imagem - O melhor Pai do Mundo (2).png

 
A exposição é muito interessante e é sempre acompanhada por vídeos projetados nas enormes paredes que rodeiam as galerias. Imaginar como era a vida naqueles tempos é um desafio para os adultos e sobretudo para os mais novos. “Pai, ir de Lisboa para o Porto demorava 37 horas!!”, veio a correr dizer-me depois de ler uma das placas explicativas.
 
Chegamos ao fim da exposição muito mais ricos. É uma experiência interessante, muito visual e bem complementada pela tecnologia que ajuda a entender melhor alguns pormenores.
 
Finalmente chegou a hora do almoço. “Pai, quero ir ao Mercado da Ribeira no Cais do Sodré”. Eu percebo o porquê da escolha, ele gosta da “magia” do pequeno aparelho que nos avisa quando o nosso prato está pronto. Lá fomos novamente de Cabify. A viagem é rápida.
 
Foi um passeio muito giro, com bom tempo, bem relaxado, onde fizemos tudo ao gosto de cada um. Eu escolhi a exposição dos Guerreiros de Xian, a Mãe sugeriu o Museu dos Coches e o menino ficou com o almoço. Assim foi mais um domingo em família.
 
O Pai

5 comentários

Comentar post