Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

27.Mar.16

Pai, eu sei dizer asneiras

pai-ja-sei-dizer-asneiras.png

Todas as fases do crescimento de uma criança têm o seu quê de fascinante. Uma das características que nos diferencia das outras espécies é a capacidade de comunicar uns com os outros. Quando uma criança se apercebe desse potencial, abre-se um mundo novo a explorar. Os primeiros sons, as primeiras palavras, as primeiras conversas e... as primeiras asneiras enchem-nos de orgulho. Sim, as asneiras também.

Não podemos renegar as nossas origens. A Língua Portuguesa é dos nossos bens mais preciosos, faz parte da nossa cultura e até da nossa personalidade. Eu que já vivi no estrangeiro sei bem o que significa esta riqueza. Ora, o nosso conhecido calão, as asneiras, das mais pirosas às mais originais, fazem parte da nossa cultura.

As crianças são esponjas, isso já sabemos. Ainda mais quando estão a aprender coisas novas, como é o caso da comunicação. Os Pais devem ter cuidados redobrados com as conversas, com as noticias na televisão, pois são interpretadas de forma muito séria e atenta pelos mais pequenos.

Há dias, num momento pontual de frustração, ouvi um “fo**-se”. Em tempos ouvi um “ca**lho” no meio de uma frase qualquer. Ficamos por segundos a olhar um para o outro, só para ter a certeza que tínhamos ouvido mesmo aquelas palavras “feias”. Não voltamos a ouvir, mas passados uns dias voltaram e aí perguntamos onde tinha ouvido aquelas palavras: “Foi na Escola. Os meus amigos também dizem.” Ainda não tínhamos combinado a abordagem, mas saiu em sintonia: “Se disseres essas palavras, as pessoas à tua volta vão achar que és mal comportado e não vão gostar de falar contigo.” Não houve reação. Ficou a pensar, mais nada.

Por acaso, não voltamos a ouvir as tais palavras “feias”, nem sequer ficamos preocupados com isso. Faz parte, é natural e até é cultural. Nada de dramas.

Agora o léxico calão passa por falar em cocó, em chichi, na pilinha e nos puzetes. Asneiras, claro! É só rir...

O Pai