Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

16.Out.17

Pai, Portugal está novamente a arder!

pai-portugal-esta-novamente-a-arder.png

É inacreditável!

 
Difícil de voltar a falar sobre a calamidade que afeta, novamente, o nosso país. Já esgotei as minhas justificações para explicar ao meu filho aquilo que está a acontecer. Não consigo, mesmo.
 
Começamos cedo a aperceber-nos que não seria um dia muito fácil. Saímos de manhã para dar um passeio e reparamos logo que continuava calor, mas o vento soprava com alguma intensidade. Sentimos um ar abafado e o céu estava cinzento. Quando é assim, a nossa primeira reação é olhar ao nosso redor, especialmente porque, onde moramos, estamos rodeados de serra.
 
Chegados a casa para almoçar e no primeiro contacto com as notícias tivemos a certeza que Portugal estava novamente a arder. Quase que ao mesmo tempo começamos a ouvir a sirene do quartel dos bombeiros a tocar com alguma intensidade. Depressa vamos espreitar por todas as janelas e a olhar para o céu e ver se há fumo.
 
Estamos de alguma forma traumatizados, é verdade. A nossa casa está rodeada de alguma vegetação, alguns terrenos ainda sem construção e isso assusta-nos. Ainda há umas semanas vimos dois terrenos a arder mesmo ali ao lado. Não é por falta de avisos para a Câmara Municipal que os terrenos não são limpos. Com alguma insistência, envio emails para o serviço competente para que avise os proprietários para limpares os seu terrenos. Nada feito. Ano após ano, o cenário mantém-se.
 

A somar a este cenário existe uma espécie, a que não posso chamar de ser humano nem sequer de animal, que insiste em fazer mal aos outros. Estou a falar dos criminosos que ateiam os fogos, que acendem fogueiras para queimar lixo em pleno pico de calor, que deixam lixo em qualquer parte. Para estes imbecis que gostam de ver pessoas a sofrer, deveria estar reservado um lugar bem quente numa cela qualquer.

 
Para além da demência que existe na cabeça destes falhados, acredito que haja mão gananciosa. Negócio por detrás da desgraça? Claro que sim. Madeira mais barata, terrenos desvalorizados, sei lá, nem quero perceber para não ficar mais revoltado.
 
Por fim os bombeiros, a proteção civil, a policia e a população que se agarram à terra, aos seus bens para os tentar salvar. É a lei da sobrevivência numa luta desigual. Não consigo nem sequer imaginar.
 
Como Pai, como escrevi no início, faltam-me argumentos para explicar ao meu filho tamanha desgraça. Confesso que ontem foi mais fácil desviar atenções das notícias, do que expor-lhe a tamanha dúvida e incompreensão. Custa-me ver o nosso país a ser destruído aos bocados. Custa-me sair de casa e ver negro onde já foi verde. Custa-me olhar para o céu e ver fumo. Custa-me viver num mundo ganacioso, onde existem mãos que querem o mal.
 
Venha a chuva para limpar as feridas.
 
O Pai