Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

19.Jun.18

Pai, quem é este Donald Trump?

pai-quem-e-este-donald-trump.png

A política para mim é como o tricô, ou seja, assisto, consigo dar uma opinião, não sei como se faz. Tento pelo menos perceber até que ponto é que as decisões podem mexer com a nossa vida e principalmente com a dos nossos filhos.

 
É precisamente neste ponto que quero começar. Não vou falar de impostos, leis ou decretos, obrigações ou demais informações vindas de um governo. Vou falar de um conjunto de pessoas que querem mandar no Mundo. Ora, que eu saiba o Mundo nasceu sem dono, mas não falta quem queira reclamar a sua propriedade. Entendo que a divisão por países facilita, mas estas decisões foram tomadas há centenas de anos atrás.
 
Sou da geração da Europa sem fronteiras. Viajo por vários países, já trabalhei fora de Portugal e sempre me senti mais ou menos livre. A livre circulação de pessoas é uma das mais valias de uma Europa unida, contudo cada país continua a ter as suas regras de entrada, mesmo para europeus. Lembro-me quando trabalhei em Itália que só poderia abrir conta no banco se tivesse uma autorização de estadia no país. Enfim, lá está a política a querer encravar as ideias.
 

Se há algo que me intriga neste papel de ser Pai é a forma como o meu filho vê o Mundo. Já se sabe que as crianças formam o seu próprio mundo os locais que conhecem e com aqueles que os acompanham. A janela para o Mundo real é-nos trazida muitas vezes pela notícias, seja na televisão ou jornais, seja pelos meios digitais.

 
Com tanta informação a passar, o miúdo foi retendo um nome. “Pai, quem é este senhor?”, pergunta-me ele. “É o Presidente dos Estados Unidos da América”. Ainda intrigado, volta a perguntar “É o Trump, não é? Está sempre a fazer asneiras, certo?”. A imagem do mais pequeno é precisamente aquilo que se transmite. Obviamente que junta a isto um ou outro comentário nosso, do género “Este senhor não sabe o que anda a fazer…”
 
Acontece que vamos vivendo estas notícias como se se tratasse de uma novela. Como o tricô, ouvimos, opinamos e…desligamos. Contudo, isto bateu no fundo.
 
É impossível ficar indiferente ao facto de existirem crianças a serem separadas dos Pais na sequência da medida “tolerância zero” que coloca em julgamento quem tente entrar ilegalmente nos E.U.A..
 
“Os Estados Unidos devem suspender imediatamente esta prática”, afirmou Ravina Shamdasani, porta-voz do Alto-Comissariado da ONU para os Direitos Humanos. “Separar crianças das suas famílias equivale a uma interferência ilegal na vida familiar e constitui uma grave violação dos direitos da criança”, acrescentou.
 
Apesar de os Estados Unidos serem o único país do mundo que não ratificou a Convenção dos Direitos da Criança, Shamdasani acredita que isso não deve impedir que cumpram com os direitos dos menores. “Os interesses da criança devem vir sempre em primeiro lugar, devendo por isso estar acima dos objetivos de gestão dos migrantes e de outras preocupações administrativas”, declarou."
 
(Fonte: rtp.pt)
 
Podem existir todas as leis que algum iluminado se lembre, mas acima de todos os Homens estão os seus direitos. Os Direitos do Homem são a maior conquista da humanidade, são o que equilibra um Mundo sem regras de um Mundo que se quer mais justo.
 
Como é possível não respeitar uma pessoa!?!? E uma criança?
 
Ao ver isto não sei se não tenho de pedir desculpa ao meu filho. Ele está neste Mundo porque eu e a sua Mãe assim o quisemos. Como é que eu lhe explico que existem pessoas que não querem o bem dos outros e que se esquecem de direitos fundamentais. Estes Homens têm filhos? Têm, mas não os amam como os Pais o devem fazer. Isto tenho a certeza.
 
Os meus avós viveram grandes guerras, os meus Pais viveram conflitos coloniais. E nós? Convivemos com seres (pouco) humanos que querem mandar no Mundo.
 
O Pai

10 comentários

Comentar post