Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

27.Nov.16

Pai, quero ir a todas as festas de aniversário

pai-quero-ir-a-todas-as-festas-de-aniversario.png

 

Festas de aniversário, as crianças adoram e os Pais nem por isso. Concordam? Vou tentar explicar bem a minha opinião e convido-vos a deixar um comentário. Gosto sempre de ler outros pontos de vista. O tema foi motivo de conversa na entrevista ao programa Olá, Maria! do Porto Canal. Veja ou reveja o vídeo:



Lembro-me da primeira festa que fomos onde o aniversariante não era da família ou amigo próximo. Não sabíamos bem o protocolo. Era suposto deixar a criança, perguntar a que horas acaba e vir embora? Por acaso, fomos convidados a ficar. Foi engraçado ver os Pais, que mal se conheciam, a escolher um canto sem saber muito bem o que fazer durante duas horas...inteirinhas. Ainda bem que conhecemos Pais bem simpáticos.

Agora é que vem o pior. Normalmente os espaços escolhidos para estas festas nem deixam os Pais se aproximarem, convidando-os a ir para uma sala com vista para o espaço das brincadeiras, como se fosse uma espécie de montra onde do outro lado estão pequenas criaturas a correr de forma desenfreada, a subir a insufláveis gigantes, a jogar futebol com mais 20 crianças, etc. etc.

Já estão mais ou menos a perceber porque me custa a encaixar. E o lanche? Salvo raras exceções, não faltam as batatas fritas, as pipocas, os refrigerantes, o famoso bolo de chocolate e a cereja no topo do bolo: um saco de gomas e rebuçados como oferta para todos os convidados.

Para fechar em beleza, vamos a contas. Se numa turma existirem 25 alunos e pelos menos metade organizar uma festa de aniversário, contabilizamos 12 ou 13 festas. Na equipa de futebol ou no grupo do ballet somamos mais umas 6 ou 7 festas. Ainda na catequese mais umas 7 ou 8. Já fizeram as contas? Por alto são umas 25 festas no ano e eu acho que os números são por baixo. Se for uma em cada fim de semana, estamos a falar em quase metade dos que temos num ano!!! Somem agora uns euros às contas, porque temos de levar uma prendinha para o aniversariante. Eu vou voltar a esta questão das prendas mais à frente.

Agora vou falar da festa dos nossos. Os Pais perguntam "Quem queres convidar para a tua festinha?" e a resposta demora menos de um segundo "TODOS!". Eu sabia que a pergunta era escusada. Ok, vamos lá. Onde vamos fazer a festa? Num destes sítios já formatados, chave na mão e que as crianças gostam de certeza, ou vamos personalizar e separar todos os serviços? Já experimentei as duas situações e compreendo os Pais que organizam nos tais locais desenhados para o efeito. É mais cómodo e têm tudo pronto inclusivamente os convites. Chego à conclusão que o melhor é seguir o caminho mais comum do que traçar um novo.

Não quero terminar sem falar das prendas. Se se confirmarem as 25 crianças na festa das nossas crianças isto equivale a 25 prendas. Nem no Natal. É mais um exagero! Nós Pais, a tentar cultivar valores para que as crianças não peçam tudo o que vêm e chegam a esta altura não chegam dois sacos dos grandes para trazer tudo para casa.

Vou deixar três sugestões no ar e desafio os Pais, que concordarem, a passar a mensagem aos espaços que organizam festas de aniversário (digam pelo menos que leram estas ideias no blog O melhor Pai do Mundo):

1ª Envolvam, de alguma forma, os Pais na festa. Já que ficamos privados dos nossos filhos durante duas horas num fim de semana, vamos tornar este tempo mais divertido para todos.

2ª Revejam os lanches. As crianças já começam a estar sensibilizadas sobre a alimentação saudável e por isso sabem distinguir o que podem e o que não devem comer. Uma ou outra guloseima não faz mal, mas em overdose é que não.

3ª Pensem num sistema de compra coletiva de prendas. É definido um valor, o aniversariante escolhe o presente e os convidados contribuem com o que entenderem. Se no final faltar dinheiro para trazer a prenda escolhida, os Pais podem cobrir esse valor ou ficar com um vale de compras numa loja associada.

E com isto finalizo o meu contributo para que, sempre que os seus filhos receberem um convite para uma festa de aniversário, a sua reação não seja (como a minha) “Hmm...mais uma festinha”.

O Pai