Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

13.Fev.18

Pai, tu e a Mãe ainda são namorados?

pai-tu-e-a-mae-ainda-sao-namorados.png

No dia de S. Valentim anda tudo em azáfama para planear estar com a sua cara metade. Os restaurantes estão cheios, as floristas sem mãos a medir, as rádios e as televisões a promover perfumes e afins. Há quem diga que é mais um dia para gastar dinheiro, olhando apenas para a vertente comercial. E o AMOR, alguém olha para o amor?

 

"Dia dos namorados é todos os dias", diz um namorado que quer tirar pressão do dia 14 de fevereiro. “Quem me dera que fosse sempre dia dos namorados”, diz a namorada mais carente e necessitada de atenção. Tudo isto me suscita uma pergunta: “Afinal, até quando somos namorados”.

 
Mesmo depois de ter casado, sinto-me enamorado pela minha cara metade que acumula funções como Mãe do meu filho.
 
Na visão da criança, o Pai e a Mãe já não são namorados. Casaram-se e por isso passaram para outro patamar. É frequente ouvir “Pai, ainda andas de mãos dadas com a Mãe, mas vocês já não são namorados!” ou então “Pai, pára de dar beijinhos na boca da Mãe, isso é só para namorados!”.
 
Curiosa a perceção da criança para estas coisas. O que lhe explicamos é que o Pai e a Mãe continuam a namorar. Mesmo com um novo elemento que veio colorir ainda mais a nossa relação ou pelo facto de termos casado ou de sermos Pais, não deixamos de ser namorados.
 
Realmente, muita coisa mudou desde que começamos a namorar. Conquistamos inúmeras coisas, crescemos juntos, construímos uma casa e uma família. Termos celebrado o nosso casamento foi um momento de partilhar a nossa felicidade com família e amigos e oficializar a nossa relação. Termos sido Pais foi um desejo muito alinhado entre os dois. Queríamos muito passar a nossa paixão para um filho.
 
Quando nasce um filho há muitas mudanças e é normal que os Pais passem para segundo plano e a própria relação se ressinta. Nós envolvemos desde sempre o nosso filho, nas nossas saídas para jantar, para viajar e em quase tudo somos os três. Claro que, momentos a dois são muito importantes, não acontecem com muita frequência, é certo, mas temos a felicidade de os avós estarem próximos e sempre disponíveis para ficarem com a criança.
 
O amor é um elo de ligação entre as pessoas e é um sentimento que precisa de ser cultivado. Numa família com filhos, a união e a harmonia entre Pai e Mãe é a balança para que tudo funcione bem e para que a felicidade apareça. O amor tem de ser cuidado, como se de uma flor se tratasse, todos os dias e não somente em dias especiais.
 
“Sim, o Pai e a Mãe ainda são namorados e vão continuar a ser.”, esta é a minha resposta para a curiosidade da criança.
 
O Pai