Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

22.Mar.17

Pai, tu és um otimista

pai-tu-es-um-otimista.png

Todos os Pais têm de ser otimistas, perante todas as dificuldades da vida, mantêm sempre o sorriso nos lábios. Quem vai lendo as minhas histórias sabe que uma das minhas máximas como Pai é educar com descontração, tirando partido do momento.

 
Mas, às vezes, não é fácil manter essa máxima. Sendo um Pai galinha, fervo em pouca água e qualquer sinal fora do normal faz com que se soltem os alarmes. Por diversas vezes é a Mãe que me faz manter a calma e agir de forma mais racional.
 

Considero-me um Pai otimista, que vê as coisas pela positiva, que acredita que o que de menos bom acontece para crescermos como pessoas. Até vou mais longe, todos os Pais são obrigados a ser otimistas.

 
Tudo começa quando sabemos que vamos ser Pais. Lembro-me que um dos primeiros pensamentos que tive, depois de ter explodido de alegria, foi: “Como sou capaz de trazer um pequeno ser para este Mundo tão duro e tão cruel?”. A verdade é que nós vivemos neste Mundo e se cá estamos é porque nos safamos, de uma forma ou de outra. Otimismo, claro.
 

Os primeiros meses de vida...

 
As poucas horas de sono, as preocupações sobre a saúde do bebé, conciliar a vida familiar com a vida profissional. Tudo isto, quando sabemos que o dia só tem 24h, só podemos viver com otimismo que seremos capazes de resistir e de ultrapassar etapas.
 

A Escola...

 
E quando chega a hora das crianças irem para a Escola. As dúvidas sobre se se vai adaptar, como vai conviver com outras crianças, se vai ficar doente e por aí fora. Faz parte da vida, dizemos para nós próprios, mas temos de superar os nossos medos para dar confiança aos nossos filhos. Isto é ser otimista.
 

A adolescência...

 
As primeiras decisões sobre o futuro profissional, paixões e desamores, a busca pela personalidade e nós Pais ali a um canto a tentar segurar as pontas. Coragem dizem os Pais experientes, mas nós que vivemos essas angústias é que sentimos na pele. E é com isto que vamos abaixo? Claro que não, somos uns otimistas.
 
É muito interessante quando constato que, provavelmente, sou mais otimista perante a vida desde que sou Pai. Talvez por ter aprendido a relativizar, a dar mais importância ao tempo e a vivê-lo de forma mais intensa. Os nossos filhos precisam de Pais otimistas, confiantes e seguros de si próprios. Nós somos a sua rede!
 
O Pai