Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

27.Jan.19

Pai, ajuda-me a adormecer

pai-ajuda-me-a-adormecer.png

“Então, como estão a correr as coisas com a bebé? Tens dormido pouco…” Este é sem dúvida o principal comentário que me fazem. A privação de sono quando nascem os bebés é, com grande distância, o maior desafio para o Pais. Sem dúvida que o é e temos de encarar o desafio “olhos nos olhos”.
 
Quando fui Pai pela primeira vez achei que poderia aguentar dormir menos horas e não compensar durante o dia. Resultado? Cheguei ao limite e fui parar à cama exausto. Mas não é do sono dos Pais que eu vou escrever desta vez, mas sim do sono das crianças.
 

Quantas vezes já vos aconteceu terem de adormecer as crianças e elas simplesmente não conseguem dormir? Quantas vezes elas lutam contra o sono e nós esgotamos os nossos truques e técnicas? E quando elas fecham os olhos, nós saímos em bicos de pé e passados uns segundos ouvimos o choro?

 
Pois, é por causa de situações como estas e tantas outras que os Pais olham para o sono como um bicho papão, aquilo que nos tira do sério.
 
Então e afinal qual é o limite do nosso papel quando os nossos filhos devem ir dormir?
 
Vou começar pelo mais velho. A exigência do dia a dia na Escola obriga-o a horários apertados. Ter de levantar-se pouco depois das 7 da manhã faz com que tenha de se deitar pouco depois das 22. Até devia ser mais cedo para poder dormir 10h, mas isso fazia com que a nossa já curta convivência ficasse ainda mais reduzida.
 
Chegada a hora, o miúdo faz a sua higiene, deita-se e espera que o Pai ou Mãe lhe desejem um bom sono ou, em alguns dias, contem uma história. Eu normalmente sento-me ao lado da cama, ali no escuro, quase sem me mexer. Há dias em que conversamos durante uns minutos, outros que adormece logo, mas eu fico sempre ali. Aqueles minutos são quase que uma terapia para mim. Ver o meu filho a adormecer é quase como fechar o dia com o dever cumprido. Levanto-me, beijo-o e digo-lhe que o Pai o ama muito. Ele acena com a cabeça e adormece imediatamente.
 
Passando para a mais pequena. O ritual é muito diferente, claro. Vou escrever sobre o adormecer à noite, antes de nós irmos também para a cama. Os sonos ainda não estão disciplinados. Umas vezes dorme 4h outras dorme 3 e já chegou a dormir 6h seguidas. Porém, há vezes que não consegue simplesmente adormecer. E é aqui que temos o maior desafio.
 
A tentação do colo dos Pais é grande. Estamos cansados, queremos descansar e a bebé não consegue adormecer na alcofa ou na sua cama. Tentamos tudo: cantamos, sussurramos, damos pequenas pancadinhas na fralda, fazemos massagens nas sobrancelhas… e nada. No nosso pensamento está a ideia que tudo o que fizermos de forma repetida vai tornar-se hábito. É verdade, mas se estivermos conscientes disso e se ajudar a bebé a dormir, porque não?
 
Acima de tudo é preciso bom senso e em alguma situações não vejo mal nenhum em recorrermos a profissionais que nos ajudem. Sem ser rigoroso do ponto de vista cientifico, julgo que o estabelecimento de rotinas ajuda muito. Se no mais velho a regra é: antes de ir dormir não há tablets nem brincadeiras muito aceleradas, com a mais pequena é fralda limpa, leitinho e aguentar ao máximo não tirá-la do sítio onde vai dormir, seja a alcofa ou a cama.
 
Claro que todos já ouvimos histórias de Pais que saem de casa de madrugada com os seus bebés porque eles só adormecem a andar de carro. Ou que têm de estar toda a noite a andar pela casa com eles ao colo porque não conseguem adormecer de outra forma. Não posso criticar estes Pais porque estão a fazer o que podem, nem sempre bem, é certo.
 
O sono, como já referi, é dos assuntos mais sensíveis na educação dos nossos filhos. Dormir é o equilíbrio do nosso corpo e um dos aspetos mais importantes para uma vida saudável. Se nós Pais ou as nossas crianças não estamos a conseguir este equilíbrio, então temos de pedir ajuda como se de uma febre ou dor de barriga se tratasse.
 
O Pai