Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

26.Set.18

Pai, já leste o meu email?

pai-ja-leste-o-meu-email.png

Já escrevi aqui no blog que sou a favor da utilização da tecnologia na Escola. Seria um contra-senso colocarmos à parte algo que está ligado à nossa vida e claro à vida dos nossos filhos. É frequente ouvir que as crianças passam demasiado tempo em frente aos dispositivos, sejam telemóveis, tablets, computadores ou consolas.

 
Mas o que é demasiado tempo? O que é que deixam de fazer ou brincar para estarem colados aos ecrãs? Nas várias fases do crescimento de uma criança, os dispositivos são encarados de forma diferente. Os mais pequenos olham para esses aparelhos como um brinquedo. Tem som, tem cor, tem movimento, estimula vários sentidos. Quando crescem, já olham para os jogos, um pouco para os vídeos, sobretudo musicais.
 
Lá para os 7 ou 8 anos, os dispositivos são uma fonte de informação. O Youtube é utilizado para saber de tudo. Perigos? Muitos, mas aqui os Pais devem estar muito próximos a explicar o que deve e não deve ser visto. Já escrevi sobre este assunto na história “Pai, olha este vídeo no Youtube”.
 
Agora a utilidade é outra. O meu filho deixou este ano de ter manuais em papel. Tem um tablet com os manuais digitais e é ali que se centra a atividade. Não vejo nenhum inconveniente, pelo contrário. O miúdo está super entusiasmado, todos os dias descobre coisas novas e começa a perceber que a tecnologia não é só para brincar.
 

Por entre as muitas descobertas, conheceu o email. Sim essa forma de comunicação que já faz parte do nosso dia a dia quase como o respirar.

 
Antes dele nascer eu criei-lhe um endereço de email! A Mãe na altura nem acreditou, mas hoje, já me perguntou quando é que eu crio o da bebé que está a chegar. Ou seja, desde o primeiro dia de vida que em todas as informações pessoais do meu filho consta o seu email. Hoje, passados 8 anos começou a utilizá-lo…finalmente.
 
Na semana passada, nos primeiros dias de aulas, estávamos curiosos em perceber como estava a correr este regresso. Num desses dias fui recebido com um “Pai, leste o meu email?” em vez do abraço apertado que normalmente ele me presenteia.
 
O primeiro email da vida do meu filho foi enviado para mim! Mãe desculpa, mas este momento é meu! De facto eu tinha recebido o tal email durante a tarde. Era uma frase apenas, sem assunto. Fiquei uns segundos a contemplar. Eu sei, foi apenas um email, mas é como se tivesse sido uma primeira palavra.
 
“Pai logo temos de pesquisar sobre a cidade de Lisboa. beijo”
 
Foi com esta frase curta que registei o momento. Depois dessa mensagem, outras se seguiram, mais elaboradas, com emojis, com imagens. Até já enviou mensagens para a Mãe, para a Tia e até para o Avô para combinar a saída da Escola. Descobriu há dias e hoje já utiliza como se já conhecesse há anos. Não fico impressionado, apenas vem comprovar que fugir da tecnologia ou encará-la como algo mau é, nos dias que correm, contra a natureza dos nosso filhos, pois eles são os verdadeiros nativos digitais.
 
O Pai