Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O melhor Pai do Mundo

Ser Pai é uma experiência que merece ser partilhada. Este espaço é dedicado a todos os Pais que receberam dos seus filhos o título de "O melhor Pai do Mundo".

14.Mai.19

Pai, quanto tempo demoras a mudar-me a fralda?

pai-quanto-tempo-demoras-a-mudar-me-a-fralda.png

Mudar a fralda é provavelmente a tarefa mais trivial quando falamos no cuidado com os bebés. Sendo tão comum e rotineira é normal que nos tornemos cada vez mais rápidos a fazê-lo. É verdade, mas é também um momento perfeito para uns miminhos.
 
Lembro-me perfeitamente quando mudei a minha primeira fralda. O nosso primeiro filho tinha umas horas de vida, a Mãe ainda estava a recuperar da cesariana e a enfermeira entrou no quarto onde estávamos e disse que estava na hora de mudarmos a fralda ao bebé. “Posso mudar a fralda?”, perguntei à enfermeira. A Mãe olhou para mim com os olhos ainda cansados e deu-me a confiança total. “Vamos lá então Pai”, disse a enfermeira.
 

Quis guardar este momento para sempre e por isso filmei. Preparei o que precisava: a fralda, a água, os toalhetes, o resguardo para a cama e… comecei.

 
Os meus dedos pareciam pinças. Estava algo assustado e com receio de fazer algo de errado. Tirei a roupa, abri a fralda e encontrei um grande cocó. Os primeiros cocós dos bebés parecem petróleo, é uma pasta escura e mole que se chama mecónio. Eu estava preparado para este facto, fruto do que estudamos antes do nascimento e das dicas muito importantes no curso de preparação.
 
Lá continuei a mudança da fralda. A pele do bebé estava limpinha, a nova fralda pronta para ser colocada, tudo a correr bem, portanto. Voltei a vestir o menino e pronto, a minha primeira fralda. Passei com distinção. A Mãe elogiou o meu trabalho e a minha iniciativa. Lá fui parar a câmara e reparei que o vídeo tinha 8 minutos de duração!!! Oito minutos para mudar uma fralda?!?
 
Até podiam ser 10, 15 ou 20 minutos, não interessava quanto tempo demoraria, mas sim como estava a fazer e sobretudo o prazer que estava a sentir. Nunca pensei no tempo, ou melhor, nunca penso. Estando reunidas as condições, faço questão de demorar os tais 8 minutos e até mais. Não pode ser sempre, porque às vezes temos mesmo de ser rápidos, mas sempre que posso demoro…
 
“Pai, demoras muito a mudar a fralda”, reclamam cá em casa. Hoje não demoro 8 minutos só a mudar a fralda. Demoro uns 2 a trocar e o resto é pura brincadeira. Cócegas, barulhos na barriga, trinquinhas nos pés, danças, agitar a roupa no ar, ginástica, até perco a conta a tanta brincadeira. A menina até já parece que adivinha quando chega ao muda fraldas que vai haver brincadeira.
 
Aquilo que é uma tarefa repetida tantas vezes durante o dia, passa a ser quase sempre especial. Se conseguir ter muitos momentos como estes durante o dia aligeiramos a carga da rotina, aumentamos a interação e passamos a gostar ainda mais daquilo que estamos a fazer. Engraçado de observar que estes momentos têm ainda mais significado quando os fazemos em família. É frequente estarmos os 4 dentro da casa de banho a participarmos da muda da fralda, do banho ou de outra tarefa qualquer. Não é sempre, mas quando acontece é especial e é isto que fica na memória de todos.
 
O Pai